Quem não sacar o auxílio perde o dinheiro? Entenda essa regra

Quem recebe o auxílio tem até 90 dias para usar o valor, ou ele retornará ao governo. O prazo é maior para beneficiários do Bolsa Família.

ilustração do número 600 composto por diferentes elementos, incluindo uma boia substituindo o zero do meio e um círculo com a palavra Auxílio o zero da direita. Duas mãos tocam os números nas extremidades.
A exceção são os beneficiários do Bolsa Família.

auxílio emergencial, criado para ajudar quem teve a renda impactada pela pandemia do Covid-19, já vem sendo pago desde abril em diferentes calendários. Em meio a tantas informações que foram mudando desde então, um detalhe pode ter passado batido por muita gente: o prazo para usar o valor.

Quem receber o auxílio tem no máximo 90 dias para sacar, transferir ou utilizar o saldo depositado na Poupança Social Digital da Caixa. Se, ao fim deste prazo, o valor não tiver sido movimentado, ele será devolvido aos cofres do governo federal.

Beneficiários do Bolsa Família: qual é o prazo?

Pessoas que recebiam o Bolsa Família antes da pandemia e tiveram o benefício transformado no auxílio emergencial costumavam se encaixar na mesma regra, mas ela mudou: agora, o saque continuará disponível até o fim do período de calamidade pública.

Segundo o Ministério da Cidadania, a intenção é proteger pessoas que fazem parte da parcela mais vulnerável da população. “Muitas famílias vivem em locais com dificuldade de acesso aos canais de saque, alguns deles a horas de barco”, disse a secretária de Renda de Cidadania, Fabiana Rodopoulos.

A extensão do prazo foi oficializada na Portaria nº 444, publicada no Diário Oficial da União no dia 24 de julho.

Como usar o auxílio emergencial?

A única forma de receber o auxílio emergencial é na Poupança Social Digital, criada automaticamente pela Caixa para todos os beneficiários. Cada parcela depositada passa por dois calendários: um de uso digital e outro de saques e transferências.

Veja os calendários de pagamentos do auxílio até o final de 2020

Ou seja: existe um período em que o dinheiro só pode ser movimentado na poupança digital, através do aplicativo Caixa Tem. Somente em um segundo momento o usuário fica livre para sacá-lo em espécie ou transferi-lo para contas de outras instituições.

Durante o período de Uso Digital, é possível usar o auxílio emergencial de três formas:

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

 

Outras matérias

Economia:Pedidos de seguro-desemprego caem 9,3% na primeira metade de setembro

Depois de dispararem nos últimos meses por causa da pandemia do novo coronavírus, os pedidos de seguro-desemprego de trabalhadores com carteira assinada continuam a cair. Nos 15 primeiros dias do mês, o total de pedidos recuou 9,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Desde o início de junho, o indicador está em queda. Na […]

Economia: O milagre de 600 em 600, o brasileiro vai segurando as pontas

O auxílio emergencial, criado para aliviar um pouco a vida de quem teve a renda mais impactada pela pandemia, completou cinco meses de existência – mas, até agora, faltava um estudo que demonstrasse como as pessoas estão usando esse dinheiro. A gente resolveu descobrir. Nessa semana, lançamos o Data Nubank, uma plataforma de estudos transparentes e […]

Economia:Após alta do arroz, entenda por que crise econômica deixará preços estáveis

Um dos inúmeros memes que invadiram a internet na semana passada mostra a vilã Nazaré Tedesco, interpretada por Renata Sorrah na novela da TV Globo Senhora do Destino, de 2005, fugindo com um saco de arroz de cinco quilos. Na cena original, Nazaré carregava um bebê roubado, cuja família estava no seu encalço. A brincadeira mostra […]