Paquistão defende a CASHEMIRA Livre

Paquistaneses defende cachimira livre em Brasilia

A República Islâmica do Paquistão, um estado democrático e progressivo, com uma sociedade civil vibrante, um judiciário independente e uma mídia livre, comprometem-se firmemente a defender, promover e salvaguardar os direitos humanos universais e as liberdades fundamentais para todos.

Acreditamos que todos os direitos humanos são universais, indivisíveis, inter-relacionados, interdependentes e se reforçam mutuamente.

Seguindo uma agenda progressiva e abrangente de direitos humanos, o Paquistão tomou várias medidas no mercado interno para garantir o fiel cumprimento dos mesmos, especialmente aqueles relacionados ao empoderamento das mulheres, igualdade de gênero, proteção dos direitos das crianças e demais grupos vulneráveis. Garantir a dignidade humana está no centro da nossa agenda de prioridades.

O Paquistão está entre os países do sul da Ásia que têm o maior número de ratificações de tratados internacionais. Ratificamos e continuamos a implementar sete tratados internacionais fundamentais sobre direitos humanos e dois protocolos opcionais. Para tanto, o Governo estabeleceu Células de implementação do Tratado em todas as províncias para supervisionar o cumprimento das instruções internacionais através de um Plano de Ação Nacional para os Direitos Humanos estabelecido em 13 de fevereiro de 2016.

Paquistaneses fazem caminhada pela paz

Nossa Constituição e o quadro jurídico nacional garantem a liberdade de religião e crença e garantem direitos e status iguais a todos os cidadãos, independentemente de sua raça, etnia e religião. Princípios de não discriminação e igualdade antes que a lei seja incorporada em nossa estrutura legal.

Diversas iniciativas políticas progressivas e medidas legislativas foram tomadas para o empoderamento das mulheres e a igualdade de gênero, incluindo o estabelecimento de uma Política Nacional de Desenvolvimento

Damos grande importância à proteção da liberdade de expressão. Nossa mídia é gratuita e reconhecida como a mais vibrante do sul da Ásia. Mais de 10 canais destacam questões políticas, socioeconômicas e de direitos humanos.

Apoiamos e nos orgulhamos de nossa vibrante sociedade civil e os consideramos nossos parceiros no esforço coletivo de promoção e proteção dos direitos humanos.

Sr;Azeem Ullah Cheema Primeiro-secretário da Embaixada

QUESTÃO DA ISLAMOFOBIA

A difamação do Islã e dos muçulmanos emergiu como um fenômeno preocupante distinto. Personalidades e símbolos islâmicos foram denegridos através de caricaturas e, recentemente, através da queima do Alcorão Sagrado, manifestações extremas de difamação do Islã.

Testemunhamos níveis alarmantes de islamofobia, desde perfis negativos apresentados por agências de segurança, assassinatos, ataques a mulheres por usarem lenços ou hijabs, vandalização de símbolos e sites islâmicos. Não podemos e não devemos permitir que esse discurso de ódio seja proferido de qualquer maneira, em qualquer lugar. Devemos abordar os sintomas e as causas principais.

O discurso de ódio, online e offline, emergiu como um grande desafio contemporâneo, levando à violência. É imperativo garantir que o exercício do direito à liberdade de expressão não se transforme em discurso de ódio e incite a violência. Temos testemunhado a ascensão de um ideologia extremista baseada no ódio pelos segmentos vulneráveis, especialmente as minorias, os crimes tem aumentado e inocentes mortos por assassinos sem medo de punição.

Com informações da Embaixada no Brasil

Outras matérias

Economia: BC: atividade econômica mostra sinais de recuperação parcial

Indicadores de atividade mostram sinais de recuperação parcial da economia brasileira, avaliou o Banco Central (BC), no Boletim Regional divulgado hoje (14). “Todavia, a atividade econômica mostra sinais de recuperação parcial, com setores mais diretamente afetados pelo distanciamento social ainda bastante deprimidos, apesar da recomposição de renda gerada pelos programas de governo [como o auxílio […]

BSB: Mais de 200 vagas nesta sexta-feira (14)

Melhor salário é de R$ 3.500, oferecidos ao atuário, profissional formado para mensurar e administrar riscos Com 50 vagas de emprego abertas, a profissão de consultor de vendas é a que oferece maior número de oportunidades nas agências do trabalhador nesta sexta-feira (14). O salário oferecido é de R$ 1.045, mais benefícios. Aos interessados, basta […]