Lady Gaga é entrevistada por Oprah Winfrey em nova edição da revista Elle!

Para a edição de dezembro, a revista americana Elle convidou uma pessoa a altura para fechar o ano: Lady Gaga. A cantora posou poderosíssima em um ensaio cheio de looks maravilhosos e estampou a capa com um terno amarelo e um chapéu enorme.

E a vencedora do Oscar foi entrevistada por ninguém mais, ninguém menos que Oprah Winfrey! A apresentadora começou o bate-papo relembrando que entrevistou a cantora em 2010, durante seu programa de TV e como viu Gaga crescer e “florescer”.

Oprah: Eu a entrevistei há quase 10 anos, em 2010, no The Oprah Winfrey Show, e eu pude ver e sentir, energeticamente, você florescer dentro de si. Você estava neste momento em que estava aberta à sua própria auto-descoberta e auto-expressão. Como você se tornou mais nos últimos 10 anos?

Gaga: Acho que, à medida que minha carreira cresceu e mudou e fiz coisas diferentes, fiquei muito consciente da minha posição no mundo e da minha responsabilidade com a humanidade e com aqueles que me seguem. E eu me considero uma punk da bondade. Olho para tudo o que fiz e para o que estou fazendo agora, e os punks, você sabe, têm uma espécie de reputação por serem rebeldes, certo? Então, para mim, realmente vejo minha carreira, e até o que estou fazendo agora, como uma rebelião contra todas as coisas do mundo que considero cruéis. A bondade cura o mundo. A bondade cura as pessoas. É o que nos une – é o que nos mantém saudáveis.

https://www.instagram.com/p/B4hnOvinh29/?utm_source=ig_embed

Oprah: Quando você olha para os últimos 10 anos, em que momento você se sente mais capaz de expressar que a bondade cura todas as coisas?
Gaga: Eu acho que realmente começou com o meu relacionamento com meus fãs. Olhando para o público e vendo tantas pessoas que eram como eu, pessoas que se sentiam diferentes, que não se sentiam vistas ou entendidas. E também vendo muitas crianças que sentiam medo de ser abertas sobre quem eram, tornou-se uma espécie de experiência existencial para mim, onde pensei no que significa ser um indivíduo – queria lutar por esses indivíduos. Na verdade, eu disse isso outro dia nas mídias sociais. Eu disse: “Eu não fiz isso pela fama, fiz pelo impacto”. E essa é a verdade. Reconheci muito cedo que meu impacto foi ajudar a libertar as pessoas através da bondade. Quero dizer, acho que é a coisa mais poderosa do mundo, particularmente no espaço da doença mental.

Outras matérias

BBB: Paula von Sperling, do BBB19, comenta expulsão de Hariany e caso de Petrix no Altas Horas

Aproveitando o sucesso da nova edição do BBB, no último sábado (8), o “Altas Horas” reuniu ex-participantes do reality para uma conversa. Ali, Paula von Sperling (BBB19), Vanessa Mesquita (BBB14), Serginho Orgastic (BBB10), Fani Pacheco (BBB7), Alberto Cowboy (BBB7), Rogério Padovan (BBB5), Solange Couto (BBB4) e Leka Begliomini (BBB1) relembraram suas aparições e comentaram alguns […]