Intencional: “Black day” da Caxemira é observado no Brasil

“Desde que as forças indianas chagaram em Srinagar para ocupar Jammu e Caxemira 72 anos atrás, o povo reprimido, oprimido e brutalizado do vale tem voltado o seu olhar à comunidade internacional à procura de justiça.

O povo de Jammu e Caxemira está esperando que a comunidade internacional cumpra as promessas que fizeram através das várias resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, exigindo um plebiscito livre e imparcial que permita os caxemires exercer o direito inalienável de autodeterminação. Sobrevivendo sob condições de repressão contínuas, os caxemires demandam liberdade das forças de segurança da ocupação enquanto apelam à comunidade internacional para que abram os olhos perante o tratamento desumano ao qual vem sido submetidos há mais de sete décadas hoje,” observou o Embaixador do Paquistão, Sua Excelência Sr. Najm us Saqib, durante um evento organizado na Embaixada hoje, para comemorar o “Dia Negro” da Caxemira.

O Embaixador também reiterou contínuo apoio diplomático, moral e político à causa justa do povo da Caxemira.

Oradores incluindo o representante dos caxemires no Brasil e Presidente da Associação Paquistão-Brasil, o Adido de Defesa General de Brigada Muhammad Yousaf e o Primeiro Secretário Azeem Cheema destacaram a significância histórica do dia 27 de outubro, manifestaram total solidariedade com o povo do território de Jammu e Caxemira ocupado pela Índia, condenaram o contínuo uso de força bruta pelas Forças de Ocupação da Índia e as ações ilegais tomadas por Nova Deli desde 5 de agosto, incluindo a imposição de um toque de recolher rígido e total isolamento do vale.

Durante a função, foram lidas mensagens do Presidente e Primeiro Ministro do Paquistão.

No final do evento, a Associação Paquistão-Brasil (PBA) apresentou uma resolução a favor do término das atrocidades na região de Jammu e Caxemira ocupada pela Índia e exigindo a implementação das resoluções pertinentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

O dia 27 de outubro é observado no mundo inteiro como o “Dia Negro” desde quando, 72 anos atrás, nesse mesmo dia, sem qualquer pretexto legal, a Índia tomou controle à força do estado de Jammu e Caxemira. Desde então, as Forças de Ocupação da Índia vêm impiedosamente matando caxemires inocentes e desarmados, vandalizando propriedades e cometendo outros atos desumanos.

Outras matérias

Solidariedade:Grupo de motociclistas doa sabonetes para campanha solidária da Caesb

A união de motociclistas do Distrito Federal vai ajudar no combate à pandemia do novo coronavírus. O grupo Loucos do Cerrado doou 1.000 sabonetes para reforçar a campanha solidária da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) que, desde maio, arrecada itens de higiene pessoal para ajudar famílias e instituições em situação de vulnerabilidade social. […]

Internacional:Doadores prometem ajuda humanitária “importante” ao Líbano

Potências mundiais concordaram neste domingo (9) em fornecer “recursos importantes” para ajudar Beirute a se recuperar da enorme explosão que destruiu partes da capital libanesa, prometendo não decepcionar o povo do país. A “assistência deve ser oportuna, suficiente e consistente com as necessidades do povo libanês e entregue diretamente à população libanesa, com máxima eficiência e […]

Internacional: Procuradoria-Geral do Líbano ouve responsáveis pela segurança

O procurador-geral libanês, Ghassan al Khoury, ouviu hoje (10) os responsáveis pelos sistemas de segurança do Estado no âmbito do processo sobre as explosões no porto de Beirute, que deixaram 158 mortos e mais de 6 mil feridos.   Segundo a agência estatal de notícias ANN, Al Khoury já recolheu os testemunhos do diretor-geral do Serviço de Segurança do Estado, o general Tony […]