Dólar passa a subir após resultados do megaleilão do pré-sal

Na véspera, moeda dos EUA fechou em queda de 0,46%, a

R$3,9927

Leilão de quatro áreas do pré-sal na Bacia de Santos pode arrecadar R$ 106,5 bilhões

Às 12h38, a moeda norte-americana subia 1,68%, a R$ 4,0593. Veja mais cotações. Na máxima da sessão, atingiu R$ 4,0867.

Na véspera, o dólar fechou em queda de 0,46%, a R$ 3,9927, em uma terça-feira marcada pela apresentação do pacote econômico do governo no Senado. Na parcial do mês, acumula queda de 0,43%. No ano, porém, ainda tem alta de 3,06%.

Variação do dólar em 2019
Diferença entre o dólar turismo e o comercial, considerando valor de fechamento
Em R$Dólar comercialDólar turismo (sem IOF)28/1211/123/15/215/227/213/325/34/416/429/410/522/53/613/626/68/719/731/712/822/83/913/925/97/1017/1029/103,63,844,24,4

12/6
● Dólar comercial: 3,8663
Fonte: ValorPro

O resultado confirmou os temores de que as empresas estrangeiras não seriam tão agressivas nos lances para a cessão onerosa, diminuindo a expectativa de entrada de fluxo no mercado.

“Há frustração em relação ao leilão, com a Petrobras levando 90% do consórcio de Búzios”, disse à Reuters Flavio Serrano, economista sênior do banco Haitong. “Havia expectativa de maior participação de empresas estrangeiras.” Segundo Serrano, a dinâmica da moeda norte-americana vai depender do andamento do leilão.

O Banco Central não vendeu contratos de swap cambial reverso nem dólar à vista nesta quarta-feira, de oferta de até 12 mil e 600 milhões, respectivamente. Adicionalmente, a autarquia também ofertará contratos de swap tradicional, para rolagem do vencimento dezembro de 2019.

Cenário externo

No exterior, os investidores aguardavam novos desdobramentos na frente comercial Estados Unidos-China, enquanto as duas maiores economias do mundo trabalham na busca de um local para a assinatura da “fase um” de um acordo entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping, com expectativa de retirada de tarifas.

Outras matérias

Governo Bolsonaro age para destruir Jornalismo com MP inconstitucional

Federação Nacional dos Jornalistas conclama categoria a defender a profissão e exige que Congresso atue como legislador, impedindo mais esse retrocesso A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e seus sindicatos filiados em todo o país denunciam a inconstitucionalidade da Medida Provisória 905/2019, que revoga a obrigatoriedade de registro para atuação profissional de jornalistas (artigos do […]

NOVAS MEDIDAS DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA CAUSAM INSTABILIDADE NO SETOR DE HABITAÇÃO

O governo Bolsonaro está reestruturando o programa Minha Casa Minha Vida. As mudanças já anunciadas estão causando incertezas e instabilidade para quem luta pelo direito à moradia. O programa MCMV é uma iniciativa de grande impacto na produção de casas de interesse social em todo o país. “Acreditamos na sensibilidade do governo. O número de […]