DF: Trio de violões no Gentil Café

Manassés de Souza, Cacau Alencar e Bosco Oliveira se apresentam a partir de 18h30 da próxima quarta-feira, 27 de novembro

O projeto Quarta do Jazz, promovido pela cafeteria Gentil – Café, Pausa & Prosa, na 410 Sul, abre espaço para a música instrumental desde fevereiro deste ano. Grandes nomes de Brasília já pisaram no espaço familiar e intimista para a alegria do público brasiliense, carente de espaços para apreciar música de qualidade. Nesta quarta, 27.11, a casa recebe os instrumentistas Manassés de Souza, Cacau Alencar e Bosco Oliveira. O show começa às 18h30 e o couvert é R$ 10.

Eles se conhecem há três décadas, apresentando-se ocasionalmente juntos. Em 2016, firmaram uma parceria estável e adaptaram o trabalho musical ao formato de trio de violões, o que ampliou substancialmente as possibilidades de repertório e de execuções. O trabalho deve virar um CD e uma turnê.

O propósito de fazer música instrumental com amplo acesso ao público não se afasta dos instrumentistas, que buscam congregar na mesma seleção temas que passam pelo rock e blues de Pink Floyd e Eric Clapton, pelo erudito de Ravel e Villa Lobos, além de composições de Piazzolla, Egberto, Hermeto Paschoal e Luiz Gonzaga. Além disso, também executam composições próprias.

Manassés é instrumentista consagrado, com ampla atuação no Brasil e exterior, havendo participado de arranjos, gravações e shows de inúmeros artistas renomados da MPB, a exemplo de Chico Buarque, Fagner, Elba e Zé Ramalho, além de haver integrado o time de atuação ao lado de artistas internacionais como Bernard Lavilliers, Mercedes Sosa e Pablo Milanez.

SERVIÇO:

QUARTA DO JAZZ – Trio de violões, com Manassés, Cacau Alencar e Bosco Oliveira

QUANDO: 27/11, ÀS 18H30

COUVERT: R$ 10

RESERVAS: (61) 3546-8651

Outras matérias

BSB: Grupo usa caixas de leite para isolar paredes de barracos contra o frio

Projeto batizado de Paredes do Bem é coordenado por voluntários do Senado Federal e vai entregar placas térmicas para aquecer moradias no DF. Estamos no período de inverno e o Distrito Federal tem registrado dias gelados desde o início do mês de junho. Nas áreas mais vulneráveis da capital da República, muitas famílias vivem em condições […]

Arte: Faculdade de Artes Dulcina de Moraes apresenta espetáculo online “Não é preciso ser feliz para recomeçar”

Não é preciso ser feliz para recomeçar, de Fernando Guimarães Considerações sobre uma epidemia Em média-metragem resultado de uma pesquisa das linguagens literária, dramatúrgica e cinematográfica, o novo trabalho do diretor Fernando Guimarães traz para a Mostra Dulcina personagens que relatam histórias de isolamento “Sei que o homem é capaz de grandes ações. Mas se […]