Covid19: Idosos e o momento atual

Coronavírus: como proteger os idosos, para quem doença é mais ...A virtude mais importante para quem precisa lidar com os seus familiares mais velhos é paciência. Como perceberemos ao longo da quarentena, o isolamento é um desafio emocional, que testa a nossa capacidade de se manter firme pelas pessoas que amamos. Na realidade, o grande desafio é uma questão de ponto de vista. Para muitas pessoas de mais idade, a pandemia pode ser vista como uma forma de exagero.

Além disso, também devemos lembrar da dificuldade de adaptação. Afinal de contas, se os adultos já passam por um sufoco enorme para se adaptar à quarentena, apesar de todas as formas de entretenimento disponíveis, imagine os idosos!

Projetos e Ministérios voltados para Idosos nas Igrejas do BrasilVale lembrar que boa parte dos hábitos dessas pessoas inclui alguma forma de congregação social, seja com amigos, familiares ou conhecidos. Por esse motivo, quem está na posição de parente responsável acaba passando por uma enorme dificuldade na tentativa de conscientizar o idoso, pois o isolamento é um pedido direto para que essa pessoa limite sua liberdade.

Existe um detalhe importante: você deve se manter calmo, paciente e inflexível! Sempre que for passar por uma interação difícil, lembre-se do porquê está fazendo isso. Querendo ou não, é seu dever fazer o possível para garantir o bem-estar dessa pessoa que, provavelmente, cuidou de você pela maior parte da sua vida. Para evitar grande conflitos, tente perceber o ponto de vista do idoso: para ele, é como se você estivesse cerceando liberdades.

Nós entendemos que, muitas vezes, a teimosia será acompanhada por mau humor e agressividade.

Mas para isso, você deve estar preparado, reconhecendo que a conversa pode ser cansativa, mas que tudo vale a pena. Mas persistência, diálogo e carinho conseguirão quebrar a resistência. Neste momento, é sua responsabilidade conquistar a confiança do idoso, demonstrando sua preocupação e apontando, com calma e coerência, a importância do isolamento e os riscos da negligência.

Tudo começa a partir de um bom diálogo, sem lados, sem agressividade. Quando você mora com essas pessoas, incluí-las por meio do diálogo acaba sendo mais fácil por conta da proximidade.

Em uma época de tanta desinformação, é comum que eles sejam sobrecarregados pelo volume de notícias, não conseguindo separar a realidade da invenção. Por isso, o diálogo também deve ser um instrumento de conscientização, em que você, calmamente, explica o que está acontecendo no mundo, mostra como isso vem impactando a todos e, principalmente, conscientizando o idoso de sua vulnerabilidade, já que a menor imunidade o coloca em risco a qualquer contato desnecessário.

Outras matérias

Que tal bolinho de chuva para espantar o frio? Criançada agradece!

Em dias chuvosos sempre surge aquela vontade de comer algo gostoso e quentinho, se for doce, melhor ainda. Pensando nisso a Tupperware separou uma saborosa receita para você preparar o quanto antes e aproveitar esse tempinho para degustar esse delícia. Reúna as crianças e aproveite. Confira abaixo esta delícia! Ingredientes: 2 ovos 2 colheres (sopa) […]