Comissão aprova projeto que susta alterações no Conselho da Pessoa Idosa

Proposta visa retomar a antiga composição e as regras de funcionamento do órgão colegiado

Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Para Lídice da Mata, decreto em vigor esvazia vocação democrática do Conselho

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa aprovou o Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 454/19, que susta decreto presidencial que alterou a composição e as regras de funcionamento do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa (CNDI), órgão do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos que formula diretrizes para a Política Nacional da Pessoa Idosa.

A relatora, deputada Lídice da Mata (PSB-BA), recomendou a aprovação. “A situação gerada é de claro conflito de interesses entre fiscalizador e fiscalizado, reduzindo o CNDI a uma espécie de colegiado de secretários do próprio ministério, esvaziando completamente a vocação democrática do conselho como órgão de controle social e de articulação interministerial”, afirmou a relatora.

A proposta em tramitação na Câmara dos Deputados foi apresentada pelo deputado Chico D’Angelo (PDT-RJ). Ele questiona diversos pontos do Decreto 9893/19. Entre eles, a redução da participação de membros da sociedade no conselho, que caiu de 14 para 3, e do próprio governo.

O decreto estabelece que agora o CNDI terá representantes apenas do Ministério da Mulher. A norma anterior que disciplinava o conselho (Decreto 5109/04) previa representantes de outras pastas, como Saúde, Educação e Justiça.

Tramitação
O projeto ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, seguirá para o Plenário da Câmara.

Reportagem – Ralph Machado
Edição – Alexandre Pôrto

Outras matérias

Tecnologia:Mais praticidade e tecnologia aos estudantes do Distrito Federal

Carteira estudantil digital gratuita já está valendo Estudantes terão documento na palma da mãoÉ o que institui a lei nº 6.673, de autoria do deputado Roosevelt Vilela, que entrou em vigor nesta terça-feira (22) e altera a legislação da meia-entrada aos estudantes das escolas públicas e privadas. A mudança permitirá aos estudantes terem a carteira […]

Procon apura aumento de preços em itens da cesta básica em SP

Ao todo, 284 estabelecimentos comerciais foram notificados. O Procon-SP notificou 284 estabelecimentos comerciais suspeitos de praticar abusos no preço de itens que compõem a cesta básica. O órgão solicitou que sejam apresentadas notas fiscais de compra e venda dos produtos no intuito de apurar eventual aumento injustificado dos valores cobrados. Os dados, divulgados nesta terça-feira (22), se referem […]